O impacto da atividade física na qualidade de vida do idoso

The impact of physical activity on the quality of life of the elderly

Autores

  • Gabriel César Dias Lopes

DOI:

https://doi.org/10.53504/cpahjv1n5-006

Palavras-chave:

Idoso, Atividade física, Saúde, Qualidade de Vida.

Resumo

A atividade física é importante promotora da qualidade de vida do idoso. No entanto, o tipo de exercício a ser realizado depende do organismo e da vontade de cada um. Atualmente a preocupação com a saúde do idoso tem sido a pauta de instituições e governos preocupados com essa significativa parcela da população. Esse estudo analisa o nível de atividade física que o idoso frequentador do Parque Nacional Serra dos Ossos em Teresópolis, Rio de Janeiro,   desempenha e sua efetiva repercussão em sua saúde. O objetivo é além de traçar esse perfil, diferenciar como homens e mulheres frequentadores do local, realizam as atividades. Trata-se aqui de uma pesquisa bibliográfica baseada em autores que tratam dos temas saúde, bem-estar e atividade física para idosos, usando o método quantitativo para a coleta dos dados ,onde um questionário aplicado a vinte pessoas avaliou o nível dessa atividade física, ficando evidenciado que é satisfatório o índice e que o idoso na cidade começa a buscar os meios para aprimorar sua qualidade de vida, buscando uma velhice agradável, feliz, saudável e ativa.

Referências

ALAN, G. Conhecimento de adultos sobre o papel da atividade física na prevenção e tratamento de diabetes e hipertensão: estudo de base: Rio de Janeiro, RJ, v.25, n.3, mar./2009.

BARBOSA, MT. Como avaliar quedas em idosos. Rev Ass Med Brasil. 2001;

BRASIL Gabinete do Ministro de Estado da Saúde (BR). Portaria No 1.395 de 9 de dezembro de 1999: aprova a Política Nacional de Saúde do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, 13 Dez 1999. Seção I, n.237-E, p.20-4.

BRITO, Lucia; FRANCIELLO, Maria. Construção de instrumento para avaliação sócio funcional em idosos: Texto e contexto- enferm. Florianópolis, SC, v.1, n.2, abr./jun.2008.

CASPERSEN CARL J. Ph.D. M.P.H. Exercise and Sport Sciences Reviews: January 1989 - Volume 17 - Issue 1 - p 423-474 .

ELIOT, R. S.; LONG, D. R.; BOONE, J. L. Rehabilitation. In: ______. ELIOT, R.S. (Ed.). Stress and the heart. New York: Futura, 1992.

GUIMARÃES LHCT, Comparação da propensão de quedas entre idosos que praticam atividade física e os idosos sedentários.

IBGE. População, pirâmide etária. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rj/teresopolis/panorama Acesso em março de 2012.

JUDGE JO, UNDERWOOD M, GENNOSA T. Exercise to improve gait velocity in older persons. Arch Phys Med Rehabil. 1993;74:400-6.

MARCUS, B. H.; RAKOWSKI, W.; ROSSI, J.S. Assessing motivational readiness and decision making for exercise. Health Psychology, USA, v. 11, n. 4, p. 257261, 1992.

MATSUDO SMM. Envelhecimento & atividade física. Londrina: Midiograf; 2001.

__________ Avaliação do Idoso - Física & Funcional.2ª.ed. São Paulo.Ed. Phorte,2003.

MEINEL, K; SCHNABEL, G. Motricidade II: O desenvolvimento motor do ser humano. Rio de Janeiro: [s.n.], 1984.

OKUMA, Silene Sumire.O idoso e a atividade física: Fundamentos e pesquisa. Campinas –São Paulo. 5. ed. Papirus, 2009.

SPIRDUSO WW. Dimensões físicas do envelhecimento. 2ª ed. São Paulo: Manole; 2005.

SOARES, E. et al. Eficácia de programas de educação para adultos portadores de hipertensão arterial: Brasília, DF, v.59, n.2, jul./agos.2006.

PAFFENBARGER RS, HYDE RT, WING AL, Hsieh CC. Physical activity, all-cause mortal-ity, and longevity of college alumni. N Engl J Med. 1986; 6:314:605-13.

PERRACINI MR, RAMOS, LR. Fatores associados a quedas em uma coorte de idosos residentes na comunidade. Rev Saúde Pública. 2002;

POZENA, Regina. CUNHA, Nanci. Projeto "Construindo um futuro saudável através da prática da atividade física diária". Rev. Dep. Psicol.,UFF v.18 n.2 Niterói jul./dez. 2006.

RIKLI RE, Jones CJ. The reliability and validity of a six-minute walking test as ameasure of physical endurance in older adults. J Aging Phys Act. 1998;6:363-75.

SHOUERI JR, R. et.al. Crescimento populacional: aspectos demográficos e sociais. [s.l]: E.T.& Papaleo, 1994.

SILVA, A C. et. Al. Problemas do idoso, um desafio social. São Paulo: Editora da USP, 1984

WEINBERG, R., & GOULD, D. Fundamentos da Psicologia aplicada ao exercício e ao esporte. ARTMED, Porto Alegre: ARTMED.2001.

Publicado

2021-10-05